• Redes sociais:

Entrevista sobre disfagia

16 de junho de 2018

O que é disfagia?

A disfagia é um sintoma caracterizado pela dificuldade de engolir, ou seja, fazer a deglutição de alimentos sólidos ou líquidos. Caracteriza-se pela sensação de entalo, engasgos ou tosse durante a alimentação.

Quais os principais tipos e causas de disfagia?

A disfagia pode ser orofaríngea, ou seja, causada por alterações na boca, faringe ou laringe, ou esofágica, quando o acometimento é no esôfago. As principais causas de disfagia são as doenças neurológicas e miopatias, portanto, são mais comuns em pacientes idosos, mas também podem ser de origem traumática ou infecciosa.

Com quais exames eu faço o diagnóstico de disfagia e qual a importância dessa investigação?

O otorrinolaringologista pode fazer o diagnóstico da disfagia orofaríngea a partir da história clínica do paciente associada a exames de imagem, como a vídeo-endoscopia da deglutição, exame realizado no consultório médico. Pode ser ainda utilizado para diagnóstico de disfagia a vídeo-fluoroscopia da deglutição, exame realizado pelo radiologista.

A importância em se investigar a disfagia consiste no risco de o paciente aspirar o alimento e desta forma adquirir pneumonias aspirativas, além do risco nutricional apresentado por muitos que não se alimentam bem, em alguns casos inclusive sendo indicadas vias alternativas de alimentação (por sondas nasoenterais ou gastrostomias).

Quais as formas de tratamento da disfagia?

Uma vez identificada a doença de base, esta deve ser tratada adequadamente. O sintoma disfagia pode ser amenizado ou revertido com sessões de fonoterapia e, em alguns casos específicos, procedimentos cirúrgicos.

 

Dra. Lidiane Maria de Brito Macedo Ferreira
Otorrinolaringologista – CRM/RN 4694

Compartilhar no:

Tweet Facebook